Habilitação à Clínica

Habilitação à Clínica – forma Filósofos Clínicos (terapeutas)

O objetivo deste curso é preparar a pessoa para o atendimento clínico.
Isto é feito a partir de um tripé básico:
1 – capacitação intelectual e metodológica, através de curso e orientação pessoal
2 – capacitação emocional, através de clínica pessoal
3 – capacitação prática, através de atendimento supervisionado e discussões e supervisões clínicas em grupo
A capacitação intelectual e metodológica se fará através de aulas sobre os procedimentos clínicos e de seminários e discussões sobre os vários aspectos que envolvem a prática clínica. Para isso serão utilizados textos de alguns filósofos , de clínicos de abordagens diversas e especialmente de autores da Filosofia Clínica.
O valor, grade curricular e horário serão definidos oportunamente.
A capacitação emocional se dará através de clínica pessoal a ser feita com filósofo clínico da escolha do aluno. A clínica pessoal visa possibilitar a compreensão de suas próprias características, de familiaridade com sua estrutura de pensamento – seus conflitos pessoais – e com seus modos de agir e reagir. Além disso alterar modos de ver, de agir, de viver, que lhe tragam maior bem estar íntimo, para evitar projeções de assuntos pessoais no atendimento clínico. E, ainda, a partir dessa compreensão ampliada de si, poder criar maior possibilidade de se colocar em posição de recíproca para o trabalho clínico. O local, horário, frequência e honorários para a clínica pessoal serão definidos em comum acordo entre o aluno e o filósofo clínico.
A capacitação prática se fará no atendimento a 3 casos sob supervisão de um filósofo clínico experiente. Um desses casos deverá ter gravação e transcrição por escrito das consultas.
O local, horário, frequência e honorários para a supervisão dos casos clínicos serão definidos em comum acordo entre o aluno e o supervisor.
Serão realizados, também, discussões e seminários clínicos em grupo, para possibilitar a troca de experiências, observar modos diversos para abordar questões e assim por diante. O local e horários deverão ser definidos futuramente.
O aluno deverá ainda apresentar um trabalho de final de curso, que contemple o relatório completo de um caso, com suas considerações pessoais, do ponto de vista metodológico e/ou filosófico. Para isso poderá contar com o acompanhamento de seu orientador clínico.
O aluno ou o orientador, completado os 3 níveis de capacitação, e entregue o trabalho de final de curso, poderá requerer a avaliação final, que será feita através de uma banca de avaliação, composta por um membro do Recanto da Filosofia Clínica e por 2 membros de outro Cento de Formação em Filosofia Clínica.
Para se inscrever nesta etapa é requisito obrigatório o Certificado de Especialista em Filosofia Clínica, ou ter completado 80% da Base Teórica. Apresentar curriculum escolar e profissional completo e fazer entrevista de seleção e avaliação.

Professores

Cláudio Fernandes
[FClínica/Inst Packter; Filosofia/USP] filósofo clínico, psicanalista
Gláucia Rita Tittanegro
[FClínica/Inst Packter; docPUG/Roma; pós-doc FSP/USP] professora universitária, pesquisadora saúde pública, filósofa clínica, consultora
Paulo Roberto Grandisolli
[FClínica/Inst Packter; Filosofia/UCMG; GSS-FSP/USP] filósofo clínico, professor, administrador serv saúde, consultor
Todos os encontros serão presencial e online ao vivo

Base Teórica

Curso Base Teórica – forma Especialista em Filosofia Clínica

O objetivo principal é possibilitar à pessoa uma ampla compreensão da Filosofia Clínica, através da leitura e discussão de textos dos principais filósofos que formam a base de seu pensamento. Além disso, mostrar como esse conhecimento é articulado para formar a dinâmica de funcionamento desta metodologia tão própria e rigorosa de terapia existencial. E, ainda, possibilitar um proveito pessoal pelo diálogo constante com visões de mundo muito diversas, a partir dos textos filosóficos e do pensamento e relatos das práticas clínicas.
O foco principal será a leitura e discussão, ao longo do Curso, dos Cadernos de Filosofia Clínica. Como apoio, textos, vídeos e comentários de filósofos clínicos. A prática buscará incentivar uma dinâmica para o aluno a compartilhar o seu aprendizado com os outros, como forma de perceber as infinitas nuances constitutivas desse saber em construção e, de exercitar e ampliar seus modos de escuta do(s) outro(s) e de si.
Da tradição da Filosofia se tomará alguns fragmentos de Heráclito e Parmênides, um diálogo de Platão e, um texto de Aristóteles; sobre a noção de tempo, um texto de Sto.Agostinho; para a constituição da ideia de sujeito e de ciência, Locke, Hume e Descartes e a crítica e o desdobramento feito por Kant; a ruptura de Schopenhauer com a noção de representação e a crescente importância da linguagem com Frege, Saussure e Wittgenstein e da história com Dilthey e a tradição marxista e da vertente fundamental das fenomenologias de Husserl, Merleau-Ponty, Heidegger, Gadamer e Lévinas. Sempre para pensar a existência, seus inúmeros modos de forjar sentidos pessoais e sociais.
Além disso, se tratará de modo sumário as principais referências psicopatológicas ligadas às correntes da psicologia e da psiquiatria (DSM 4 e 5). E se buscará apresentar, também brevemente, como trabalham as clínicas do inconsciente com Freud, Jung, Bion, Lacan e as variantes clínicas da fenomenologia com Jaspers, Medard-Boss (Daseinsanalyse) e Deleuze (Esquizoanalyse).Para ampliar essa compreensão serão escolhidos pequenos textos de Foucault, Derrida, Ricoeur e Agamben e de alguns teóricos clínicos brasileiros, como Luís Cláudio Figueiredo, Renato Mezan, Christian Dunker e daqueles ligados a FC como Lúcio Packter, Hélio Strassburger, José Maurício de Carvalho, Will Goya, Marta Claus, Cláudio Fernandes e Gustavo Bertoche.
Com isso se pretende um modo orgânico de aprendizado e compreensão, num incessante ir e vir do pensamento ao método, do texto lido ao aspecto tópico específico, da ideia inspiradora à questão prática e às vivências pessoais. O aluno que pretender se dirigir à formação clínica poderá iniciar a sua clínica didática, com acompanhamento de um Filósofo Clínico, a qualquer momento, de comum acordo com a coordenação do curso (esta atividade terá custo e horários independentes do curso). Com o intuito de introduzir o aluno nos vários modos em que se dá a Filosofia Clínica e não se cristalizar em um único modo, serão convidados professores de outros Centros de Formação, para troca de saberes e metodologias através da gravação de vídeos-aulas e/ou presentes em atividades
Para receber o Certificado de Conclusão, como Especialista em Filosofia Clínica, o aluno deverá ter cumprido, 75% das atividades estipuladas, entregue um relatório mensal, uma avaliação semestral e outra no final do curso, além do Trabalho de Conclusão e entrevista final.
Custo:
R$ 300,00 mensais. A 1ª será paga na inscrição.
Critérios para inscrição:
Graduados e alunos do último ano de graduação em Filosofia; graduados em Medicina, Psicologia e outras áreas da Saúde; outras graduações, a partir de avaliação em entrevista (poderá ser exigido estudos ou formação complementar em Filosofia, para quem não tem).
Certificação:
Será fornecida pelo Recanto da Filosofia Clínica em parceria com outros Centros de Formação em FC.
Obs.: Para aqueles que desejarem habilitar-se à Clínica, vide informações/orientações no Curso de Habilitação à Clínica.
 
[image src=”https://recantodafilosofiaclinica.com.br/wp-content/uploads/2017/01/icone_professores.png” width=”12px” height=”12px” align=”left” border=”0″ margin_top=”-5px” margin_bottom=”0″ link_image=”” link=”” target=”” hover=”” alt=”” caption=”” greyscale=”” animate=””] Professores
Gláucia Rita Tittanegro
[FClínica/Inst Packter; docPUG/Roma; pós-doc FSP/USP] professora universitária, pesquisadora saúde pública, filósofa clínica, consultora
 
Paulo Roberto Grandisolli
[FClínica/Inst Packter; Filosofia/UCMG; GSS-FSP/USP] filósofo clínico, professor, administrador serv saúde, consultor
Todos os encontros serão presencial e online ao vivo
 
Márcio José Andrade da Silva
[FClínica/Inst Packter Filosofia/PUCC; mestre/UFRJ; ondoc/UNISO] filósofo clínico, professor, editor, coordenador Inst Campinas e IMFIC.